Se você ainda não entende por que uma pessoa lembra mais facilmente e prefere os produtos de uma empresa do que de outra, ainda que as soluções sejam bastante semelhantes, você precisa saber o que é branding. A gestão da marca eficiente é essencial para seu posicionamento no mercado e o aumento nas chances de sucesso da companhia.

Neste artigo você entenderá o conceito, a importância, o que constitui uma boa estratégia de branding e os primeiros passos a serem tomados por empresas jovens. Acompanhe!

O que é branding

Todo o trabalho realizado para tornar uma marca conhecida, lembrada e desejada pelo consumidor leva o nome de branding. As estratégias iniciam na concepção da empresa e acompanham a criação de materiais comunicativos e campanhas de marketing.

A gestão de uma marca envolve a criação de um logotipo, escolha das tipografias utilizadas, tipo de conteúdo abordado, tom de voz e valores da empresa, com o objetivo de criar um significado, uma personalidade na mente do consumidor por meio de símbolos, percepções e sensações.

Esse conjunto de coisas é que representa a empresa em todos os pontos de contato com o público-alvo, seja uma propaganda na TV, um blog, suas redes sociais ou mesmo uma loja física, por meio da decoração e do atendimento, por exemplo.

Uma boa estratégia de branding faz com que as soluções de uma empresa sejam sentidas pelo consumidor de forma única, especial. Ao notar sua diferenciação, o cliente tende a ter uma maior percepção de valor — e esse é um dos motivos pelos quais produtos semelhantes, aparentemente iguais, são vendidos a preços tão diferentes.

Essa escolha e preferência por determinada marca se baseia, em grande parte dos casos, na identificação do consumidor com seus valores e na conexão emotiva que ele tem com seus produtos.

Os primeiros passos de branding para uma empresa

Para que as estratégias tenham sucesso, é preciso que a mensagem e o estilo se comuniquem com as personas e sejam consistentes em todos os canais da empresa, de modo ideal, desde o seu início. Se você tem uma companhia jovem, confira a seguir por onde começar.

Relacionamento com o mercado

Um dos primeiros passos para que uma marca consiga se posicionar no mercado com assertividade é identificar o seu público-alvo. Para quem a empresa quer vender? Quem são seus clientes ideais? Uma vez que isso for descoberto, a forma de se comunicar com pessoas que precisam do que você oferece e compartilham dos mesmos valores da companhia pode ser criada com mais facilidade.

A definição de personas e um guia de como se relacionar com elas, porém, não é tudo, afinal de contas, a empresa deverá se comunicar não só com os consumidores, mas também com fornecedores, colaboradores, prestadores de serviços e sócios, por exemplo. Uma linguagem adequada para cada público, portanto, é necessária.

O tom de voz pode ser profissional, engraçado ou casual, dependendo do público-alvo e da personalidade da empresa. É mais comum que haja uma formalidade maior quando as personas são outras companhias, o que não é necessariamente verdade quando os consumidores são pessoas físicas. O importante é que as mensagens sejam recebidas com positividade e consistência em todos os canais de comunicação.

Canais

Após descobrir quem é o seu público-alvo e como se comunicar com ele de forma efetiva, já fica mais fácil analisar os canais de comunicação preferidos dessas personas. Elas usam Facebook, YouTube e Instagram, e-mail ou WhatsApp, por exemplo?

A sua marca não precisa estar presente, necessariamente, em todos os canais — apenas nos mais estratégicos. Independentemente de suas escolhas, um site é essencial para que a empresa seja encontrada em resultados de busca e para integração entre campanhas e geração de leads, por exemplo.

Identidade visual

Esse é um aspecto muito interessante na construção de uma marca e ajuda a conceituar o que é branding. As representações gráficas de uma empresa, por meio de seu logo, estilo de imagens utilizadas em materiais comunicativos e campanhas de marketing, tipografia e paleta de cores, por exemplo, ajudam a criar a identidade na mente do consumidor.

Em geral, esses elementos são definidos e padronizados em um documento conhecido como manual de marca, que serve como uma guia para as criações gráficas por designers, a fim de manter a consistência no estilo da empresa.

É muito interessante que a marca também seja pensada para seus canais digitais. Assim, é possível criar suas variações de tamanho e cores, por exemplo, para uma boa aplicação, facilidade de leitura e entendimento do nome quando estiver em versões reduzidas, como um ícone de aplicativo.

Valores

Se você quer atrair um público-alvo que seja fiel a sua marca e que, com ela, compartilhe uma ideia de mundo, é preciso que seus valores organizacionais sejam estabelecidos e que você os demonstre por meio de todas as suas ações. Isso será muito útil nas campanhas de marketing, pois possibilita comunicar o posicionamento e personalidade da companhia com mais facilidade.

Entenda que as marcas não fazem sucesso apenas pelas suas cores e estilo, mas também pelos seus propósitos — e isso cria uma conexão ainda mais forte. Se você aposta na sustentabilidade como um diferencial não basta criar uma logo verde. É preciso mostrar esse posicionamento, seja utilizando apenas energias renováveis ou investindo na reciclagem de embalagens, por exemplo.

A importância do branding no contexto atual

O mundo está mudando rápido, sobretudo devido aos avanços tecnológicos e surgimento de soluções de mercado cada vez mais inovadoras. Nesse contexto, a gestão de uma marca não é uma prioridade apenas para empresas iniciantes, mas também para as mais tradicionais. A necessidade de adaptação é real e, por isso, muitas companhias investem recursos na renovação de suas estratégias, ou seja, no rebranding, a fim de se manterem competitivas e atuais.

A jornada do consumidor mudou e hoje ele tem mais poder sobre sua compra e já não acha todos os anúncios tão interessantes. Para ter sucesso, as empresas precisam entender que criar ofertas com foco apenas no preço (e no lucro), não são as melhores alternativas. É preciso criar valor, conexões emocionais com os consumidores, suas histórias e verdadeiramente engajar com eles.

Você entendeu o que é branding e como empresas iniciantes podem começar a montar suas estratégias? Se você estiver criando um negócio, lembre-se da importância da criação de personas. Uma vez que você souber descrever quem são seus clientes ideais, conseguirá definir o tom de voz, os canais, valores e a identidade visual mais interessantes para a sua marca.

Aproveite e assine a nossa newsletter para receber mais dicas sobre marketing por e-mail.

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This