Você sabe o que é design thinking? O conceito surgiu a partir de estratégias de designers e hoje é aplicado para encontrar soluções em empresas.

O design thinking possibilita que organizações encontrem respostas inovadoras e criativas para solucionar problemas, levando em consideração as necessidades do mercado, as limitações tecnológicas e as ideias dos colaboradores da empresa.

Nossa proposta aqui é explicar um pouco o que é o design thinking, como ele funciona, quais suas vantagens e de que maneira ele pode ajudar na tomada de decisão no seu trabalho. Bora?

O que é design thinking?

Resumidamente: o design thinking consiste em procurar soluções criativas para os problemas da sua empresa e de seus clientes.

Na abordagem, as soluções são buscadas de forma colaborativa, geralmente a partir do registro e do teste de diversas opiniões de uma equipe multidisciplinar. São levados em consideração os interesses dos sócios ou acionistas da empresa, de seus colaboradores e, é claro, do consumidor.

O objetivo do design thinking é estudar as necessidades, desejos e percepções de mundo do cliente, o mercado, e os processos internos para atender as necessidades de todos.

Como o design thinking funciona na prática?

Se você está pensando em aplicar o conceito para promover inovação na sua empresa, deve levar em consideração que o processo se dá em alguns passos.

A primeira coisa é identificar os possíveis problemas existentes nos processos da sua organização, muitas vezes desconhecidos por você ou demais gestores da empresa. Aliás, é importante frisar que nem sempre se tratam de falhas graves, mas apenas oportunidades de otimizações em imperfeições que, com alguns ajustes, podem gerar resultados melhores.

Ao avaliar o desempenho da empresa e as possíveis soluções, é preciso considerar o ponto de vista de todas as pessoas envolvidas: colaboradores, fornecedores, acionistas e do consumidor. É importante ter empatia com cada um dos envolvidos, levando em consideração seus sentimentos e opiniões.

Feito isso, avalie o ambiente externo. Nesta etapa, você precisa conhecer os pontos fracos e fortes da empresa e de seus concorrentes, assim como aspectos da macroeconomia e do seu mercado de atuação.

Após documentar as ideais da equipe, você poderá identificar as necessidades do mercado e como a sua empresa pode aproveitar essas oportunidades para atender melhor o consumidor.

Com isso, sua empresa poderá criar melhores estratégias de marketing, identificar problemas com mais facilidade e criar soluções com mais assertividade, com base na percepção de valor do cliente e não apenas em estatísticas ou achismos.

Após os testes, as otimizações e a aceitação do produto no mercado, a solução já pode ser lançada com mais chances de sucesso.

Quais são as etapas do design thinking?

Imersão

Nessa fase a empresa analisa o que sabe sobre algum problema. Para isso, faz benchmarking, pesquisas de mercado e análise de suas forças, oportunidades, fraquezas e ameaças. A observação é muito importante para checar o desempenho da empresa, a qualidade do que oferece, comportamentos e emoções de seus clientes.

Ideação

Nessa etapa, sessões de brainstorming são promovidas a fim de gerar a maior quantidade de ideias possível, sem julgamentos iniciais. Para isso podem ser usados post-its ou ferramentas online como o Trello, a fim de facilitar a visualização das ideias.

Prototipagem

É a fase em que a empresa começa a testar suas teorias inovadoras. É possível experimentar as ideias na prática com baixos custos, geralmente por meio de um Produto Mínimo Viável, uma versão mais simples de um produto, lançado como teste ou limitado a alguns usuários, para verificar suas chances de sucesso.

Desenvolvimento

A aplicação das ideias. Durante esse processo acontecem, continuamente, análises e otimizações, a fim de realizar melhorias que agradem todos os stakeholders (clientes, fornecedores, colaboradores, entre outros).

Existe algum case de sucesso no mundo empresarial?

Sim, diversas empresas com soluções disruptivas têm aplicado a metodologia para inovar no mercado em que atuam. Um exemplo é a Totvs, produtora de aplicativos e sistemas gerenciais. A companhia observou e questionou seus funcionários e clientes por cinco dias, de perto, para identificar necessidades.

Um designer, um desenvolvedor e um pesquisador da empresa organizaram ideias em post-its e colaboradores de diferentes áreas foram convidados para sugerir soluções. Após prototipagens por meio de desenhos, maquetes e jogos e a apresentação do modelo ao cliente, o projeto era desenvolvido — mas não exatamente acabado.

A empresa seguiu acompanhando a experiência do cliente com o uso de sua solução e aplicando melhorias, quando necessário. Esse processo de design thinking ajudou a reduzir o retrabalho, o tempo no desenvolvimento de softwares e no treinamento de funcionários.

Como o design thinking atua na tomada de decisões?

O hábito de identificar problemas e analisar alternativas de maneira ampla, levando em conta a realidade de cada organização, auxilia muito não só no aprendizado da equipe como no processo de tomada de decisões.

Quando os funcionários e clientes conseguem fazer análises aprofundadas das questões, pensar em suas soluções e tomar as decisões certas se torna um caminho mais claro.

Com o tempo de prática, você e seus colaboradores estarão muito mais aptos e ágeis para tomar as decisões ideais para a empresa e os clientes.

Quais os benefícios do design thinking?

O design thinking na sua rotina de trabalho traz vários benefícios. Abaixo trazemos uma lista com alguns deles:

Ajuda a identificar o problema corretamente

Durante o processo de design thinking é indicado o uso de gráficos, protótipos, desenhos, post-its e outros elementos que facilitem a compreensão do problema. Apresentado em todas as suas nuances, o cenário será melhor visualizado.

Você também pode elaborar questionários, pesquisas qualitativas e estudos de dados de diferentes fontes, como mídias sociais e Google Analytics. Dessa forma, você vai entender melhor as necessidades, desejos e valores das personas do seu negócio, ou seja — os clientes ideais.

Feitos de maneira correta, esses processos proporcionarão uma visão realista do problema, o que será o pontapé inicial para sua resolução.

Proporciona uma análise mais profunda do processo

A abordagem combina pensamento crítico, criativo e multidisciplinar e, portanto, ajuda a organizar as ideias, promover uma cultura com foco na resolução de problemas e no desenvolvimento organizacional.

Com um trabalho bem feito, as chances de resolver os problemas de maneira efetiva são muito maiores. Você terá soluções reais e permanentes, sem tapar o sol com a peneira.

Leva em conta a realidade de cada organização

Nada de pegar ideias e estratégias prontas e distorcê-las para encaixar no seu trabalho!

No processo de design thinking, não há respostas prontas. Como já dito acima, a abordagem exige uma análise profunda da situação da empresa, colaboradores e clientes. Assim terá maiores chances de conseguir resultados que sejam ideais para você.

Estimula a criatividade

O fato de o design thinking desenvolver ideias por meio de pensamentos divergentes incentiva e estimula a criatividade, ajudando a criar empatia entre os colaboradores, o público-alvo e os acionistas. Tudo isso com ótimo custo benefício, especialmente se for considerado o retorno que suas práticas geram.

Os brainstormings são práticas bastante utilizadas que reúnem várias pessoas para contribuir à solução de um ou mais problemas. Neles se registram o maior número de opiniões possível, sem juízos de valor ou validações (isso é feito numa fase posterior).

Para inovar é preciso pensar em novas maneiras para realizar antigos processos e, portanto, o design thinking é essencial no processo de desenvolvimento não só das empresas e de seus produtos, mas de seus profissionais.

Auxilia no desenvolvimento de carreira

O mercado está cada vez mais competitivo para muitas áreas e exige profissionais que sejam mais criativos, inovadores e que saibam dialogar com diversos setores. A aplicação do conceito ajuda muito na conquista dessas habilidades.

Para quem deseja ser um bom gestor, essas habilidades são essenciais. Na maioria das empresas, os gestores são os responsáveis por conduzir os processos de design thinking e escolher as melhores opções para a empresa.

É importante lembrar que o design thinking, assim como o desenvolvimento de um produto, é um processo contínuo e exige avaliações e otimizações constantes nas ideias, com a participação de todos os interessados.

Agora que você já sabe o que é design thinking e quais suas vantagens, aplique esse conceito, solucione problemas e crie melhores estratégias com produtos e serviços mais inovadores. Assim, temos certeza que você conseguirá os melhores resultados!

Quer mais ideias para deslanchar no seu trabalho? Leia agora nosso artigo sobre a importância do design para o branding das empresas.

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This