Voltar a atenção para o setor de vendas é uma realidade em muitas empresas, nas quais os gestores lideram suas equipes para que as metas comerciais sejam alcançadas e a companhia lucre. Isso é compreensível já que, se não houver receita, não há futuro no médio e longo prazo. No entanto, os investimentos em marketing são, também, essenciais para criar novas oportunidades de negócios.

Ora, antes de um consumidor decidir adquirir algum produto ou serviço, ele precisa perceber que tem um desejo ou necessidade e avaliar as soluções disponíveis, certo? Essas etapas formam a sua jornada de compra, e o momento certo de fazer uma abordagem mais comercial exige um alinhamento entre as equipes de marketing e vendas, que devem dividir metas, objetivos, sistemas e também os méritos!

Quando isso acontece, a empresa consegue gerar leads cada vez mais qualificados e obter melhores retornos sobre o investimento. Neste artigo você encontrará 6 dicas para criar novas oportunidades de negócios para o time de vendas. Acompanhe!

1. Faça pesquisas de mercado

Inovar é preciso para quem quer se manter competitivo no mercado. Para isso, é necessário entender quais são as tendências para o futuro e se adaptar às mudanças. Uma forma de perceber essa dinâmica é, além de ler estudos prontos, fazer as suas próprias pesquisas.

Hoje em dia, isso é extremamente fácil e barato de fazer, com a ajuda de soluções como o Google Forms e Typeform, especialmente se você já tem uma base de contatos. Procure saber o que os seus clientes querem, seus interesses, preferências e desejos para o futuro.

Não deixe de questioná-los também sobre o que acham de suas soluções. Atrair um cliente novo é muito mais caro do que manter um antigo, portanto, entenda o nível de satisfação dos seus consumidores e, se encontrar oportunidades de melhorias, invista. Assim, você poderá aumentar sua taxa de fidelização.

Avalie também a sua concorrência e o mercado de maneira geral. Caso você perceba que há uma mudança no posicionamento de outras empresas do ramo, ou alterações no poder de compra de determinadas classes, fique atento e adapte-se.

Use os dados das pesquisas de mercado para gerar insights sobre o que deve ser feito e criar novas oportunidades de negócios. Nem sempre você precisará desenvolver um novo produto. Às vezes, com alguns simples ajustes nas segmentações de suas campanhas, você poderá obter melhores resultados.

2. Invista em marketing digital

Pense em estratégias para atrair as suas personas (clientes ideais) com a segmentação das campanhas de marketing. Essa é uma maneira muito eficaz de criar novas oportunidades de negócios.

Suponhamos que, após analisar as suas pesquisas de mercado, você percebeu que as pessoas entre 25 a 30 anos não têm potencial de compra. Você pode facilmente excluir esse público quando for veicular anúncios no Facebook Ads.

As possibilidades de segmentação no marketing digital, contudo, não se limitam aos anúncios. Você investe em e-mail marketing? As plataformas costumam oferecer opções para classificar e dividir os contatos em grupo e, portanto, você pode enviar mensagens segmentadas de acordo com cada perfil.

Lembra do conceito de funil de marketing? Vale mais a pena enviar e-mails sobre ofertas a pessoas que já estão no fundo ou já são clientes do que aqueles que apenas estão começando a ler sobre o assunto.

3. Qualifique os seus leads

Aqui entra o conceito de lead scoring. A técnica, que é utilizada em estratégias de inbound marketing, consiste em pontuar os leads de acordo com a probabilidade de realizar uma compra em algum momento. Essas classificações são atribuídas de acordo com os níveis de interação do contato, sua posição no funil de marketing e seu perfil.

Exemplo: seu cliente ideal é um executivo de 40 anos e vive no Rio de Janeiro. Se a equipe de vendas nota alguém com esse perfil que tem consumido vários conteúdos de fundo de funil, provavelmente receberia a classificação A, pois representaria uma oportunidade de negócio.

É importante dizer novamente que o alinhamento entre as equipes de marketing e vendas é essencial para que isso aconteça de forma fluida. Empresas com estratégias consolidadas costumam documentar um acordo, conhecido como SLA (Service Level Agreement), no qual constam as metas e o que caracteriza um lead de qualidade.

A proximidade entre os dois setores também envolve reuniões e feedbacks constantes. Afinal, os hábitos de consumo e as personas podem ser atualizadas e o tipo de marketing precisa ficar sabendo disso para que possa segmentar melhor as campanhas.

4. Participe de eventos corporativos

Não é só pela internet que dá para gerar leads. A participação em eventos, seja como visitante, seja como expositor, representa uma oportunidade real de criar novos negócios.

Bem, nem sempre isso acontece no local, mas sempre há espaço para se iniciar (ou continuar) um contato e fazer negócios posteriormente. Para isso, é recomendável que se planeje tudo e prepare os materiais necessários (banners, cartões de visita etc.).

Além disso, procure facilitar que os contatos feitos possam ser transferidos para o seu CRM (Customer Relationship Management), ou Sistema de Gerenciamento de Clientes. Assim, você conseguirá trabalhar com o seu funil de marketing da mesma forma como faria se tivesse gerado leads online.

5. Encontre parceiros de negócios

Outras empresas também podem lhe ajudar a criar novas oportunidades de negócios. Avalie a existência de parceiros comerciais, como fornecedores e influenciadores digitais, por exemplo, que possam indicar as suas soluções para seus clientes.

O importante é que essas indicações realmente tenham interesse no que você oferece, especialmente se as indicações forem feitas com base em algum contrato ou troca de favores.

6. Aposte em novos nichos de mercado

Use os relatórios das suas pesquisas de mercado para entender que público não tem interesse nas suas soluções e o motivo. Isso ajudará você em, basicamente, duas coisas.

Primeiro, na segmentação das campanhas: você poderá otimizar os seus anúncios para serem veiculados apenas para as pessoas que tenham o perfil de cliente. O segundo motivo para estudar mais esse público que, possivelmente, não se sente atendido pela sua empresa, é entender seus hábitos de consumo e encontrar novas oportunidades de negócios e inovação.

Se você quiser saber mais sobre marketing e empreendedorismo, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este por e-mail!

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This