fbpx

Em um mercado extremamente competitivo, conseguir se destacar no meio da multidão pode ser decisivo. Assim, uma estratégia de diferenciação aparece como uma oportunidade para que a empresa saia da mesmice.

É comum que as empresas invistam cada vez mais em ações de marketing para que as informações sobre a marca, produto ou serviço cheguem até o consumidor. Por isso, é mais importante ainda conseguir algum destaque porque estão todos “atacando”. Com o marketing de diferenciação, a estratégia evidencia suas vantagens competitivas.

Ficou interessado? Quer saber como traçar uma estratégia de marketing de diferenciação? Então, confira nossas dicas!

O que é e como funciona o marketing de diferenciação?

Quando uma empresa começa a investir em tecnologia, imagem, qualidade e pesquisa buscando um diferencial competitivo, podemos afirmar que se trata de uma estratégia de marketing de diferenciação.

Essa modalidade foca no desenvolvimento de características originais que possam ser percebidas e entendidas pelos consumidores em potencial como diferenciais e, portanto, vantagens competitivas.

É possível diferenciar um produto dando a ele um valor que o faça único no mercado. Para isso, existem estratégias de diferenciação que, quando alcançadas, garantem a fidelização dos clientes e um isolamento frente aos concorrentes.

A diferenciação possibilita, inclusive, margens maiores, o que, consequentemente, gera mais facilidade de negociação com fornecedores e, na outra ponta, aumenta o poder sobre os compradores. Isso porque leva a uma falta de alternativas comparáveis, tamanha a vantagem competitiva. Afinal, é difícil substituir o que é diferenciado.

Por isso, uma empresa que trabalha uma boa estratégia de marketing de diferenciação garante uma boa posição no mercado em que atua.

Quais fatores compõem a estratégia de diferenciação?

Michael Eugene Porter, professor da Universidade de Harvard, define esse tipo de estratégica como “ações defensivas e ofensivas de uma companhia, com o fim de criar uma oposição sustentável no segmento, com base nas cinco forças competitivas da empresa”.

Porter, em seu livro Estratégia Competitiva, afirma que um planejamento ofensivo pode priorizar:

Custo

A empresa deve buscar a eficiência e maximização da produção, paralelamente à pesquisa, assistência técnica e controle da verba publicitária. Nessa estratégia, o preço é o principal diferencial competitivo.

Diferenciação

Nesta estratégia, a empresa investe na imagem, na capacitação das equipes, na tecnologia. O destaque fica por conta da diferenciação dos produtos e serviços para que o cliente tenha a melhor opção do mercado.

Foco

A estratégia de foco direciona suas ações em um público específico, levando em consideração a segmentação do mercado, para oferecer um produto exclusivo. Assim, o consumidor passa a enxergá-lo como único.

O que mais é preciso considerar?

Essas três estratégias citadas acima devem ser implementadas levando-se em consideração a realidade da empresa. Mas vale salientar que há cinco forças que as complementam e que também devem ser consideradas. Acompanhe.

Rivalidade entre concorrentes

Esse fator é fundamental na competitividade do mercado. Ele analisa, por exemplo, taxa de crescimento, grau de diferenciação do produto, nível de publicidade etc.

Poder de negociação dos clientes

Ele é decidido a partir do preço de compra, da existência de produtos substitutos e do acesso à informação do produto que o consumidor tem.

Poder de negociação dos fornecedores

Considera o custo de produção em relação ao valor de venda e o nível de diferenciação da matéria-prima.

Ameaça de entrada de novos concorrentes

Esse quesito deve ser sempre analisado com muito cuidado, já que engloba canais de distribuição, existência de barreiras de entrada (o que inclui registro de direitos e patentes) e vantagens absolutas em relação ao concorrente.

Ameaça de produtos substitutos

Deve ser sempre observado o nível de diferenciação do produto, sua qualidade e o poder de barganha do comprador.

Enfim, todas essas estratégias e fatores devem ser aplicados a partir de um estudo minucioso do macro e microambiente, levando-se em consideração o que pode ou não afetar as ações da empresa.

Como usar o marketing de diferenciação?

Como vimos, cada empresa deve analisar sua realidade para construir um planejamento próprio. Porém, algumas estratégias são mais flexíveis e podem ser aproveitadas sempre. Confira essas dicas.

Segmentação

Você não conseguirá atingir diversos públicos com uma mesma estratégia de marketing. Mesmo que vários grupos queiram comprar seu produto, são pessoas diferentes, com motivações diversas.

Por isso, comece mapeando seu público e analisando os segmentos mais estratégicos, os mais disputados pela concorrência e os mais rentáveis.

Posicionamento de mercado

É fundamental estabelecer uma estratégia que diferencie seus serviços e produtos frente a concorrência.

Uma pesquisa de mercado pode ser sua melhor aliada nessa fase. Ela levantará variáveis importantes para o consumidor final.

Com esses dados, você conseguirá desenvolver uma imagem forte para a sua empresa. Assim, os clientes passarão a reconhecê-la.

Nessa etapa, invista também em uma comunicação visual adequada e em outras ações como divulgação em redes sociais.

Conteúdo

Investir em produção de conteúdo é trabalhar para que sua empresa se torne referência no mercado.

Esse conteúdo deve ser relevante para o seu público, conduzindo-o durante todo a jornada de compra e, mais do que isso, atraindo-o de forma espontânea.

Isso pode ser feito por meio de posts em blog, de preferência produzidos por profissionais qualificados que trabalharão com base em um planejamento, inclusive de palavras-chave.

Inovação

Esse deve ser um objetivo a ser perseguido pela sua empresa, tanto quanto custos, controle, produtividade e outros temas da gestão a curto prazo.

A inovação projeta a empresa para o futuro, preparando-a para o surgimento de novos negócios no mercado e para novos ciclos de crescimento. Para isso, vá além dos limites da empresa. Faça parcerias, torne a rotina de seus colaboradores mais estimulante etc. Assim, seu negócio acabará se destacando também pelo pioneirismo.

Como a estratégia de diferenciação precisa de planejamento, analise os mecanismos de defesa que tem a seu favor, forças competitivas do mercado e descubra as oportunidades de se destacar. Como vimos neste artigo, é importante trabalhar com segmentação, posicionamento de mercado e inovação. Para isso, muitas vezes é bom contar com uma ajuda especializada.

Precisa de apoio para criar e executar suas estratégias de marketing? Entre em contato conosco e conheça nossas soluções!

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This