O mundo mudou e, junto com ele, o mercado de trabalho. Escolher entre engenharia, medicina e advocacia é coisa do passado. Hoje, as profissões que estão em alta exigem pessoas antenadas, principalmente em relação à transformação digital dos diferentes setores da economia.

A evolução da tecnologia fez com que o mercado e o perfil dos profissionais mudassem, abrindo espaço para novas formas de trabalho. Em uma sociedade em franca transformação, em que tudo acontece de maneira rápida e fluida, o profissional precisa acompanhar esse ritmo.

Quer começar agora a se preparar para essa mudança? Leia o post, descubra as profissões que estão em alta no mercado e como você pode acompanhar essa transformação para se preparar. Vamos lá?

1. Consultor de marketing digital

Esse profissional ajuda empresas a desenvolverem estratégias de marketing online que possibilitem a exposição nas mídias digitais e tragam retorno financeiro.

O consultor de marketing digital trabalha em parceria com os gestores do negócio para fazer uma análise de dados precisa e, consequentemente, ajudar a tomar decisões assertivas e obter resultados positivos.

Para isso, é muito comum o uso do Analytics. Sendo assim, esse profissional precisa ser capaz de ler dados e números, ter insights e transformá-los em ações.

Conhecer e se atualizar entre as principais ferramentas do marketing digital também é um requisito básico para quem quer seguir essa carreira. Entre as ferramentas mais utilizadas, estão:

  • blog;

  • e-mail marketing;

  • vídeos online;

  • e-books;

  • social media ads;

  • webinar;

  • funil de vendas;

  • automação de marketing;

  • mídia programática;

  • real time marketing (lives);

  • growth hacking.

2. Gerente de mídias sociais

As mídias sociais se tornaram ferramentas tão poderosas que profissionais de marketing precisam se especializar na área. 

Dentro do marketing digital, o gerente de mídias sociais recebe lugar de destaque. Ele organiza as ações da empresa nas redes e o todo o relacionamento com o cliente que acontece por esse ambiente.

Assim, esse profissional atua como agente de marketing promovendo a marca, os produtos e eventos de divulgação ao mesmo tempo em que funciona como uma espécie de ouvidor da empresa, sempre com o objetivo de melhorar o relacionamento da organização com os clientes.

Nesse trabalho, o gerente de mídias sociais ainda estimula a ação dos embaixadores da marca. Eles são consumidores que acabam criando um elo afetivo com os produtos e, por isso, passam a agir como verdadeiros vendedores, dispostos a elogiar a empresa e indicá-la de maneira espontânea em sua redes sociais.

Ou seja, o gerente de mídias sociais, além de produzir conteúdo relevante, precisa ter uma postura multidisciplinar, dominando um conjunto de competências, inclusive relacionadas ao Business Inteligence. Isso porque a análise e o cruzamento de informações garantem melhores resultados na comunicação com o cliente.

3. Engenheiro ou cientista de dados

E, por falar em análise e cruzamento de dados, a combinação entre negócios e percepção estatística fica a cargo do engenheiro ou cientista de dados, uma das profissões que estão muito em alta no mercado.

Esse profissional, a partir de técnicas de orientação a dados, soluciona problemas do negócio, além de detectar tendências que podem contribuir para melhorar os resultados da empresa.

Seu perfil alia conhecimentos específicos em matemática e estatística à curiosidade para fazer análises e descobertas em big data.

4. Desenvolvedor de aplicações 

O trabalho desse profissional é desenvolver aplicações e sistemas para dispositivos móveis (celulares, tablets, consoles portáteis, computadores de bolso etc). As aplicações desenvolvidas envolvem, geralmente, uma combinação de tecnologias. Por isso, o profissional precisa ter conhecimentos em GPS, touch, WAP etc.

Além disso, o desenvolvedor de aplicações trabalha diretamente com o designer, outra profissão que está em alta no mercado. Por isso, e importante saber trabalhar em equipe e ter alguns conhecimentos sobre design.

5. Designer de experiência do usuário

Também conhecida como UX design, essa profissão ganhou destaque com o surgimento de novas tecnologias. Ela se preocupa com a relação entre o produto ou serviço e o usuário, sempre buscando torná-la o mais simples e natural possível.

A atuação do designer de experiência do usuário vai desde a construção de um aplicativo até a instalação de máquinas em pontos de vendas ou a criação de plataformas interativas.

Seu principal desafio é compreender os anseios do usuário e, com informações sobre o público, criar formas de interação sempre tendo como objetivo a satisfação dos clientes e a eficiência da empresa.

Alguns fatores são determinantes no processo de percepção final dos usuários, sendo a interface um dos principais deles. Ela precisa ser assimilada pelo maior número de pessoas, independentemente das diferenças de capacidade e conhecimento tecnológico. Esse é, sem dúvida, o principal desafio do designer de experiência do usuário.

6. Designer de serviços

Encantar os clientes durante toda a jornada de compra é — ou deveria ser — o objetivo de qualquer negócio. Isso envolve planejamento, comunicação, organização de pessoas, infraestrutura e todo tipo de ferramenta que ajude a melhorar a interatividade entre o consumidor e a empresa.

O designer de serviços trabalha exatamente com esse conjunto de ações. Para isso, ele precisa elaborar propostas relevantes e atraentes para os consumidores, que envolvam os colaboradores e que, ao mesmo tempo, sejam eficazes para o negócio.

Esse profissional precisa conhecer metodologias do design para compreender as necessidades das pessoas e oferecer a elas o produto ou serviço ideal.

7. Designer de personalidade automática

O desenvolvimento traz, automaticamente, atendimentos cada vez mais automatizados. Isso tem levado empresas a investir em projetos que conferem a máquinas traços da personalidade humana, que são capazes de dar respostas mais adequadas aos clientes que precisam entrar em contato.

Já se sabe que isso aumenta a credibilidade da empresa e o engajamento dos clientes na hora de contratar serviços com esse formato. E o designer de personalidade automática é o responsável por levar essa personalidade às máquinas.

8. Gerente de transformação digital

Para orquestrar toda essa mudança que a tecnologia trouxe ao dia a dia das empresas e à maneira de fazer negócio, surge o gerente de transformação digital. É ele quem implanta processos de mudança, apresentando novas ferramentas e agregando conhecimento para a modernização da gestão e do marketing.

Por isso, é fundamental que esse profissional conheça ferramentas tecnológicas e tenha noções de marketing com foco em mídias online.

Ou seja…

Como você viu, a tecnologia tem aberto uma série de novas possibilidades, inclusive no mundo do trabalho. São profissionais especializados e que, principalmente em equipe, ajudam uma empresa a entrar e a caminhar por esse mundo digital.

É verdade que muitas não conseguem contratar ou gerir tantos profissionais. Por isso, as agências de marketing, que já trabalham com times bem estruturados, são uma ótima opção de parceria.

Agora que você já sabe quais são as profissões que estão em alta no mercado, pode começar a se preparar e enfrentar os novos desafios com mais tranquilidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso artigo Por que é mais comum termos jovens líderes no mercado de trabalho .

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This