O mercado mudou e os consumidores também. Hoje em dia, eles estão mais bem informados e exigentes. Isso acabou promovendo uma revolução na estratégia das empresas. Se antes as marcas divulgavam seus produtos e serviços para as massas, hoje a realidade é totalmente diferente.

O cliente o século 21 quer exclusividade e atendimento personalizado. Diante disso, conceitos como público-alvo começam a se tornar ultrapassados. Afinal, para ter sucesso, é cada vez mais complicado falar para grupos heterogêneos, somente com base em dados demográficos e socioeconômicos.

Nasce, então, a ideia de persona, que basicamente é a representação semifictícia do consumidor ideal de uma determinada marca. Neste texto, vamos falar tudo sobre esse termo e qual sua diferença com o público-alvo. Além disso, vamos mostrar o que você precisa para saber como criar uma persona, além das vantagens disso. Acompanhe!

O que é persona?

Falando de uma forma bem direta, uma persona é um personagem semifictício que ajuda a empresa a entender quem é o seu cliente ideal. Claro que esse trabalho não é baseado em intuição ou achismos, mas em análises de informações reais do seu público atual e de pesquisas do mercado.

Na prática, uma persona é essencial para direcionar os conteúdos da empresa, nas ações de marketing digital ou offline, de forma a alinhar e direcionar todos esforços para as pessoas que tenham algum tipo de ligação com seu negócio. Afinal, não dá para fazer propaganda de um açougue para um vegetariano, não é verdade?

Só não podemos confundir a persona com o público-alvo, tudo bem? Definitivamente, são suas coisas diferentes, conforme explicamos a seguir.

Persona vs. público-alvo

Uma vez que na persona e no público-alvo encontramos informações a respeito dos nossos potenciais consumidores, tendemos a imaginar que os dois conceitos são a mesma coisa. De fato, as personas são identificadas dentro de um público-alvo específico.

No entanto, elas são uma espécie de “zoom” do público-alvo. Na persona, podemos ver dados, detalhes e informações muito mais profundos. Enquanto no público-alvo nos limitamos a questões genéricas dos universos demográficos e socioeconômicos, na persona trabalhamos com informações mais pessoais e específicas.

Como criar uma persona?

Para isso, será preciso coletar informações dos seus atuais e futuros clientes. Livre-se de qualquer possível pré-julgamento ou achismo relacionado a tudo o que você sabe sobre a empresa. Para encontrar as particularidades do seu público, será essencial que você realize diversos questionamentos e fique atento às respostas.

Então, no momento de criar sua persona, é indispensável que levante dados sobre os hábitos e comportamentos das pessoas que seriam seus clientes ideais, como idade, gênero, área de atuação e cargos.

Dados sociais e demográficos, como classe econômica ou localização, também são essenciais para você entender as particularidades dos seus compradores. Todo esse trabalho é realizado por meio de pesquisas na internet — com a ajuda de ferramentas como o Google Analytics — e fora da web.

Para que esse trabalho de criar a persona tenha sucesso, é preciso saber quais dados devem ser levantados. Assim, você pode, por exemplo, levantar informações relacionadas a diversas áreas da vida dos possíveis clientes:

  • Trabalho: com o que trabalha, como é a rotina e quais ferramentas usa;
  • Empresa: segmento e quantas pessoas trabalham;
  • Objetivos: aonde a pessoa quer chegar e como pretende fazer isso;
  • Como busca informações: quais são as revistas, jornais e blogs que acompanha. Como ela busca aprender mais, entre outras questões;
  • Informações pessoais: grau de instrução, como chegou onde está etc.

Quantas personas devo ter no negócio?

Com todas essas informações em mãos, será preciso estruturar a persona da melhor forma possível. O ideal, portanto, é que você crie um documento que descreva a persona de forma narrativa, como se fosse alguém que você conhecesse. Para dar um exemplo claro, a persona pode ser assim:

  • Nome: Pedro;
  • Idade: 29 anos;
  • Cargo: Gerente de Marketing;
  • Tempo na função: 1 ano;
  • Segmento: B2C;
  • Descrição do trabalho: tem a missão de comandar todas as ações de marketing da empresa em que atua. Conta com objetivos e metas claras, mas os recursos são limitados;
  • Objetivos: aumentar as vendas e bater sua meta de clientes. Tornar o produto da empresa referência no seu mercado de atuação;
  • Problemas: conta com um time bem reduzido e tem pouco capital para realizar as ações de marketing;
  • Como a minha empresa pode ajudar: precisa atrair a atenção dos clientes. Podemos fazer isso por meio da criação de conteúdo, que gerará leads qualificados para o time de vendas.  

Em relação ao número de personas ideal para o negócio, é um erro comum criar muitas personas para a mesma empresa. Por conta disso, o ideal é que cada marca conte com 2 ou 3 personas, no máximo. Apesar disso, é muito importante dizer que muitos negócios se dão muito bem com apenas uma persona.

Quais as vantagens de contar com uma persona?

Uma persona é criada para uma empresa enviar a mensagem certa para as pessoas certas. Sem uma persona definida, você corre o sério risco de que a sua estratégia seja perdida. Assim, é arriscado oferecer coxinha de frango para veganos ou produtos destinados à classe C para a classe A.

Sendo assim, destacamos algumas vantagens que reforçam a importância de criar personas para uma empresa:

  • determina o conteúdo que você precisa para bater suas metas;
  • define o estilo e o tom do seu conteúdo;
  • ajuda a definir a estratégia de marketing, apresentando as pessoas que devem ser focadas;
  • estabelece os temas que serão abordados nos conteúdos;
  • entende onde os possíveis consumidores buscam informações e como eles querem consumi-las.

Isso significa que a aplicação da persona à estratégia de marketing acontece, principalmente, ajudando a ter mais presença online, por meio da criação de conteúdos como blogposts, e-books, vídeos e outros materiais que conversem diretamente com as pessoas que se pretende atingir. O desafio é avançar no funil de vendas, de forma que a audiência que consome seu conteúdo se transforme em lead e, depois, em cliente.

Agora que você sabe como criar uma persona, é o momento de colocar todas essas dicas em prática. Fazendo isso, você terá uma estratégia de marketing muito mais alinhada com os seus objetivos, o que fará com que aumente suas chances de sucesso e de ter mais competitividade no mercado de forma expressiva.

Para otimizar a sua estratégia ainda mais, entenda por que investir em marketing digital e na geração millennials.

HQT
Autor

Escreva um comentário

Share This